Enough of so much destruction. “”We fight together for the Amazon. ”

“Our forest and our river are one of the last assets of Brazil. It is sad to think: why do so many dams a river only? “asks Saw Exebu, ya ‘ õ muwênat (spokesperson) of the Chief General of the Munduruku people. It is the first time I Saw Exebu see the construction of a dam. He is among the approximately 200 Indians who occupy the main construction of the Belo Monte dam since this morning. “I’m seeing the weight of the work here. We do not want this to happen in our lands. We don’t want that to be built dams in our House, “he says. “Our ancestors are that our lands would be de Belém to the headwaters of the Tapajós. Was great our world. We had too much land losses already. Arrives. “”The Government has to respect. Want to make a work anyway-that’s not right. This is our position. As long as we have life, we will fight. This is the proof of our resistance. “”Was great our world. We had too many losses. We know that the impact of construction is too large. The Tapajós is one of the last assets of Brazil, that river and the forest.  It is sad to think: why do so many dams a river only? “And in the Teles Pires, Seven Falls is the largest cultural heritage the Munduruku, where our ancestors are buried, where fish breed, where there is the mother of fish and animals.” “The munduruku gather here with other people, to do, to fight against the Government’s plans violate the rights of indigenous peoples. Here is the moment we claim, charging. Our past head hunter. Our struggle is no longer so, as well as the ways of the whites have changed a lot. Today we want our rights guaranteed by the Constitution, “explains Saw. “This world, the non-Indian does not understand. so let’s see there and says “Indian already has so much land, indio is lazy, so not producing”. We have this nature is not to accumulate great wealth. We know that it needs to be respected, that a tree is useful for us, that the river is important, nature, animals, small insects-for us, she teaches us, we depend on it. the standing forest of life, gives food. so we say that nature is our mother. It gives us conditions to survive. The non-Indian society does not understand, can’t understand that we have our own food, we have no supermarket, shopping, we do not have the University, but the nature teaches us. We understand the cycle of it. Nature teaches us all. our ancestors left this. The Government is wanting to build these works as if there were no life there. in fact, if there is desert, have lives too, and they need to be respected. Munduruku not only. all humans, animals, small insects. is nature. so, what’s lacking this understanding that nature has made so many laws and they had not been fulfilled or complied with. environment, ibama has to keep a standing forest, to which she is not degraded, invaded. but the Government itself is ignoring these laws. “”Mother nature is being interfered with, and she ends up getting revenge where a so that the world does not understand that. catastrophes and disasters in the world happen because of it. who says that’s not us, it’s nature. What’s lacking awareness of who is in Government.

Enough of so much destruction. “”We fight together for the Amazon. ”

Photo: "Nossa floresta e nosso rio são um dos últimos patrimônios do Brasil. É triste pensar: por que tantas barragens num rio só?", questiona Saw Exebu,  ya'õ muwênat (porta-voz) do cacique-geral do povo Munduruku. É a primeira vez que Saw vê de perto a construção de uma barragem. Ele está entre os cerca de 200 indígenas que ocupam o principal canteiro de obras de Belo Monte desde a manhã de hoje. "Estou vendo o peso dessa obra aqui. Não queremos que isso aconteça em nossas terras. Nós não queremos que sejam construídas barragens na nossa casa", afirma."Nossos antepassados contam que nossas terras iam de Belém até as cabeceiras do Tapajós. Era grande o nosso mundo. Nós tivemos perdas de terras demais já. Chega.""O governo tem que nos respeitar. Quer fazer uma obra de qualquer jeito - isso não é certo. Essa é nossa posição. Enquanto tivermos vida, iremos lutar. Essa é a prova da nossa resistência.""Era grande o nosso mundo. Nós tivemos perdas demais. Sabemos que o impacto da construção é muito grande. O Tapajós é um dos últimos patrimônios do brasil, esse rio e essa floresta.  é triste pensar: por que tantas barragens num rio só?"E no Teles Pires,  Sete Quedas é o maior patrimônio cultural do Munduruku, onde estão enterrados nossos antepassados, onde os peixes se procriam, onde existe a mãe dos peixes e dos animais." "Os munduruku se reúnem aqui com outros povos, pra fazer aliança, pra lutar contra os planos do governo de violar os direitos dos indígenas. aqui é o momento de a gente reivindicar, cobrando. Nosso passado de caçador de cabeças passou. Nossa luta não é mais assim, assim como os modos dos brancos mudaram muito. Hoje nós queremos nossos direitos garantidos pela Constituição", explica Saw."Esse mundo, o nao-índio não entende. aí veem nos assim e diz " índio já tem tanta terra, indio é preguiçoso, não tao produzindo". nós temos essa natureza que nao é de acumular grandes riquezas. sabemos que ela precisa ser respeitada, que uma árvore é útil pra nós, que o rio é importante, a natureza, o animais, pequenos insetos - pra nos, ela nos ensina, a gente depende dela.a floresta em pé da vida, dá alimento. por isso dizemos que a natureza é nossa mãe. ela que dá condições da gente sobreviver. A sociedade do nao-indio não compreende, não consegue entender que temos nossos próprios alimentos, não temos supermercado, shopping, não temos universidade, mas a natureza nos ensina. nós entendemos o ciclo dela. A natureza nos ensina tudo. nossos antepassados deixaram isso. Aí o governo vem querendo construir essas obras como se não existisse vida ali. na verdade, se houver deserto, tem vidas também, e elas precisam ser respeitadas. Não só munduruku. os seres humanos todos, os animais, os pequenos insetos. é a natureza. então, tá faltando essa compreensão de que a natureza fez tantas leis e elas não fora cumpridas nem respeitadas. tem meio ambiente, ibama pra manter uma floresta em pé, pra que ela nao seja degradada, invadida. mas o próprio governo atropela essas leis." "A mãe natureza esta sendo desrespeitada, e ela acaba se vingando onde uma forma que o mundo não compreende isso. as catástrofes e desastres no mundo acontecem por causa disso. quem diz isso não somos nós, é a natureza. tá faltando consciência de quem está no governo.  Já chega de tanta destruição.""Nós lutamos juntos pela amazônia de pé."

~~~
~

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: