Information from a friend about the occupation in Belo Monte

“Information from a friend about the occupation in Belo Monte “

posted 11 am May 9 2013

“I just got back from busy construction of Belo Monte, spent the night there with journalist ISA Lang. She is still in bed.So, the situation is very tense at the construction si…te. The National Strength and military police made for overt rounds during the night. The Indians remained vigilant, walking between the access to the construction site, where the reporters (Liberal, Reuters, ISA) and some supporters, and the place where they are camped (300 metres of access). This morning several rumors ran, where the Attorney of the Republic requested by indigenous era but at the same time was viewed with apprehension, because the decision of the Federal Court of appeal-1 could deflarar a violent police action. The national force and PRF were present in large number from the 9. Heavily armed elements if played at the entrance of the construction site. The indigenous pass freely between the outside and the inside of the building. The 10:0 came to Estella, Funai, which was responsible for preparing the representative basically to ensure the comfort of the indigenous group. She spoke with Jairo Saw and with Candido. The conversation was apparently quiet. The speech is that they are in the process of dialogue, and not go out to finish this process.   We know that the Attorney is very active trying to avoid an invasion that, knowing the munduruku Warrior tradition, could be disastrous. For now that’s it. The situation could evolve rapidly.   abs from Altamira ” via ~ Marquinho Mota Munduruku Tapajós.

~

Informações de um amigo sobre a ocupação em Belo Monte. “Acabei de voltar do canteiro ocupado de Belo Monte, passei a noite lá com a jornalista do ISA Leticia Leite. Ela ainda está no canteiro.Entao, a situação no canteiro é muito tensa. A… Força Nacional e a policia militar fizeram rondas ostensivas durante a noite. Os indios permaneceram  atentos, caminhando entre o acesso ao canteiro, onde se encontram os reporters (Liberal, Reuters, ISA) e alguns apoiadores, e o lugar onde se encontram acampados (a 300 metros do acesso). Hoje de manhã varios boatos correram, apresença da procuradora da republica era solicitada pelos indigenas mas ao mesmo tempo era vista com apreensao, pois a comunicação da decisao do trf-1 poderia deflarar uma ação violenta da policia. A força nacional e PRF se fizeram presentes em grande numero a partir das 9 da manha. Elementos fortemente armados se apostaram na entrada do canteiro. Os indigenas transitam livremente entre a parte externa e a interna do canteiro. As 10 horas chegou a Estella, representante da Funai, incumbida basicamente de assegurar o conforto do grupo indigena. Ela conversou com o Jairo Saw e com o Candido. A conversa foi tranquila aparentemente. A fala é que eles estão em processo de diálogo, e não vão sair até finalizar esse processo. Sabemos que a procuradora está muito ativa tentando evitar uma invasão que, conhecendo a tradição guerreira munduruku, poderia ser desastrosa. Por enquanto é isso aí. A situação pode evoluir rapidamente. abs desde Altamira”
~
Photo: Informações de um amigo sobre a ocupação em Belo Monte.</p><p>"Acabei de voltar do canteiro ocupado de Belo Monte, passei a noite lá com a jornalista do ISA Leticia Leite. Ela ainda está no canteiro.Entao, a situação no canteiro é muito tensa. A Força Nacional e a policia militar fizeram rondas ostensivas durante a noite. Os indios permaneceram  atentos, caminhando entre o acesso ao canteiro, onde se encontram os reporters (Liberal, Reuters, ISA) e alguns apoiadores, e o lugar onde se encontram acampados (a 300 metros do acesso). Hoje de manhã varios boatos correram, apresença da procuradora da republica era solicitada pelos indigenas mas ao mesmo tempo era vista com apreensao, pois a comunicação da decisao do trf-1 poderia deflarar uma ação violenta da policia. A força nacional e PRF se fizeram presentes em grande numero a partir das 9 da manha. Elementos fortemente armados se apostaram na entrada do canteiro. Os indigenas transitam livremente entre a parte externa e a interna do canteiro. As 10 horas chegou a Estella, representante da Funai, incumbida basicamente de assegurar o conforto do grupo indigena. Ela conversou com o Jairo Saw e com o Candido. A conversa foi tranquila aparentemente. A fala é que eles estão em processo de diálogo, e não vão sair até finalizar esse processo.<br />Sabemos que a procuradora está muito ativa tentando evitar uma invasão que, conhecendo a tradição guerreira munduruku, poderia ser desastrosa. Por enquanto é isso aí. A situação pode evoluir rapidamente.<br />abs desde Altamira"
posted one hour ago

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: